quarta-feira, 26 de junho de 2013

MÚSICAS DO MUNDO

E a música de hoje é...
(Escolha musical da blogosfera)

JÚLIA BARROSO - «Adeus»
Adeus by Júlia Barroso on Grooveshark
Poet'anarquista

ADEUS

Meu amor na vida sem vida eu vivo aqui
Desde que à partida, meu Zé, fiquei sem ti
Bem peço aos retratos "Socorro!"
São mudos, ingratos: vem tu, senão morro!

Nem mesmo a saudade me traz consolação
Quero a verdade, não quero uma ilusão
Na alma ainda me dói, meiga a tua voz
Quando o barco foi tão mau para nós

Adeus, não afastes os teus olhos dos meus
Até quando ao longe a bruma a pairar
Me consuma entre as ondas do mar

E os céus, adeus
Não afastes os teus olhos dos meus
Dá-lhes carinhos
Que partem ceguinhos de amor pelos teus

Sei que tu existes e sei também, meu Zé
Que há palavras tristes e que uma delas é
A que me tortura distância
Nem sei se há mais dura na minha ignorância

Oh, palavras belas, mas quase as esqueci
Céu, noivado, estrelas, altar e outras pra ai
Quando as ouvirei todas? Sol, Jesus
Hoje apenas sei estas sem luz

Adeus, não afastes os teus olhos dos meus
Até quando ao longe a bruma a pairar
Me consuma entre as ondas do mar

E os céus, adeus
Não afastes os teus olhos dos meus
Dá-lhes carinhos
Que partem ceguinhos de amor pelos teus

Adeus, quem sabe, alma querida
Adeus, se é por toda à vida

Adeus
Não afastes os teus olhos dos meus
Dá-lhes carinhos
Que partem ceguinhos de amor pelos teus

Júlia Barroso

1 comentário:

Anónimo disse...


Uma canção e Voz Fabulosa que faz parte do meu imaginário infantil.

Excelente e inolvidável melodia interpretada pela saudosa Júlia Barroso e da autoria de dois grandes
nomes da Música Portuguesa: José
Galhardo (Letra) e Raúl Ferrão (Música).


Recordando...

Uma moçoila empolgada,
já não me recordo o ano,
cantou com voz afinada (?)
e acompanhada ao Piano.


Patifa/Toutinegra

"Acompanhada"... pela Sr.ª D. Judite (Do Farturas)


Muitíssimo Obrigada por mais esta Gentileza !

Uma Alandroalense (L...)