terça-feira, 21 de maio de 2013

«A ALMA DE OUTRA PESSOA»

«A Alma de Outra Pessoa»
Matias José

A ALMA DE OUTRA PESSOA

A alma de outra pessoa
Quem o poderá saber
Ou pensar?...
Como um som que ecoa
Repercutindo sem se ver,
Soa sempre sem parar!

A alma é um mundo escondido,
Um segredo bem guardado
Sem nunca se conhecer.
Qual espelho partido,
Em mil pedaços quebrado...
E nada ali para se ver!

A única coisa que sabemos
Quando pensamos na alma,
É dela nada sabermos!
Não saber se a temos,
Se ela nos acalma...
Ou mesmo a queremos!!

Matias José

3 comentários:

Anónimo disse...

Bom, muito bom, mesmo muito bom esse poema!

Anónimo disse...


E um dos Poemas mais Bonitos que ja li e apreciei neste BLOGUE !

MAGNIFICO com tudo o que o mesmo envolve !

Ser POETA e transmitir nas palavras toda a Magia que vai no
coraçao e tocar assim a Alma de quem le.

O meu Muito Obrigada pelos momentos tao Especiais que nos Oferece !

Peço desculpa mas a "geringonça"
continua "engripada" ...

Uma Alandroalense (L...)

Camões disse...

Já tinha notado, conterrânea!

Espero que a máquina ultrapasse a gripe e possa ainda navegar. Navegar é preciso, viver...

Esse poema a que se refere foi muito apreciado na revista romena «Horizonte Literário Contemporâneo».

Também um irmão meu ficou muito sensibilizado quando leu.

"A Alma de Outra Pessoa"... aquela que já não está entre nós!

Um beijinho para si...

Carlos Camões Galhardas