quarta-feira, 26 de setembro de 2012

POEMA DE T.S. ELIOT

O poeta modernista, dramaturgo e crítico literário inglês Thomas Stearns Eliot, mais conhecido por T.S. Eliot, nasceu em St. Louis nos Estados Unidos, a 26 de Setembro de 1888. Tornou-se cidadão britânico em 1928 e venceu o Prémio Nobel da Literatura em 1948. Assinala-se mais uma vez no Poet'anarquista a data de aniversário deste extraordinário poeta modernista britânico, com o poema «Versos de um Velho». e Pode também consultar aqui «LITERATURA - T.S.ELIOT».
Poet'anarquista
Poeta Modernista T.S. Eliot
Simon Fieldhouse

VERSOS DE UM VELHO

O tigre apanhado na armadilha
Não é mais irascível do que eu.
A cauda inquieta não está mais queda
do que eu quando pressinto o inimigo
Contorcendo-se no sangue essencial
Ou pendendo da árvore amistosa.
Quando exponho o dente do siso
O silvo sobre a língua arqueada
É mais de afeto que de ódio,
Mais amargo que o amor de juventude,
E inacessível ao jovem.
Refletido por meu olho dourado
O obtuso sabe que é demente.

Digam-me se não estou contente!

T.S. Eliot

2 comentários:

Lady Salieri disse...

Oi! Gostei muito do blog e certamente vou segui-lo. Parabéns pela iniciativa, isso é muito bom,pessoas que apreciam a verdadeira poesia. No entanto receio ter de dizer que o poema "Um pacto" não é do Eliot, mas do Ezra Pound. O Eliot, pelo que eu tenho pesquisado, sempre ignorou a figura do Whitman, ainda que vários especialistas atestem a influencias dele sobre o Eliot, mas o Eliot nunca reconheceu essa influência.
Mas essas coisas acontecem, a internet é uma selva de bites mesmo. E isso não tira o mérito do seu blog em absoluto.
Um grande abraço

Camões disse...

Muito lhe agradeço pela visita e correcção, de facto o poema «O Pacto» é da autoria do grande poeta, músico e crítico literário americano, Ezra Pound.

A partilha de saberes sem dúvida que enriquece o ser humano.

Já agora, e porque gosta de poesia, convido a consultar no blogue poemas de minha autoria com os pseudónimos de «Matias José» e «POETA». Para tanto basta escrever na pesquisa do blogue qualquer um dos pseudónimos atrás referidos.

Muito obrigado pela sua gentileza...

Saudações,

Carlos Camões Galhardas