domingo, 9 de outubro de 2011

POESIA - MATIAS JOSÉ

Pela não violência!
«Caos»
JPGalhardas

«CAOS»

Instala-se o caos dos condenados...
Ouvem-se gritos isolados
Na ante-manhã dos mutilados.
Os seres mais fragilizados
Fecham-se a mil cuidados,
Com medo de ser interrogados.
 Noutro mundo exilados,
Aí permanecem fechados
Ocultando os seus passados…
Tristes, sós... abandonados!
Os diabos, esses são aclamados
Como senhores, idolatrados...
Passeiam-se engalanados
Depois dos crimes executados,
E quase sempre libertados!
É assim a justiça dos estados,
Caos e violência são ignorados…
Até quando ficar calados?

Matias José

1 comentário:

Anónimo disse...

NÃO QUEREMOS SER AMORDAÇADOS!!!...

Uma Alandroalense (L...)