quarta-feira, 1 de junho de 2011

POESIA - MATIAS JOSÉ

REVISTA INDEPENDENTE E MULTICULTURAL DA ROMÉNIA 
«Horizonte Literário Contemporâneo»
Poesia de Matias José

«DIN PATRIA LUI CAMOES»
Matias José

DIN PATRIA LUI CAMOES
Cutreieră noaptea
Tablourile ce mă-nconjoară!

MATIAS JOSE
(PORTUGALIA)

BREVE
Tudo é tão breve
Neste espaço de tempo,
Tudo tão fugaz! 
E nem um lamento,
Um sinal de paz! 
Tudo tão leve
Como o instante
Em que se crê,
Tudo ser capaz!

SCURT
Totu-i atât de scurt
În acest moment
Totul atât de efemer!
Şi niciun regret,
Sau urmă de răgaz!
Totul atât de fragil
Precum este clipa
În care te crezi
Nemuritor şi viteaz!

EM OUTRO TEMPO
As almas que fogem
Na noite dos meus sonhos,
Não são mais... nem menos;
São almas que me acolhem
De braços abertos!... Despertos! 
Crianças de olhos risonhos
Com seus olhares amenos,
Durante a noite vagueiam
Pelos quadros que me rodeiam!

ALTĂDATĂ
Sufletele ce-aleargă
Prin negura viselor mele
Sunt doar atât;
Sunt suflete ce mă primesc
Cu braţele-ntinse! … Tăcut!
Copii cu ochi râzători
Cu suave priviri,
Cutreieră noaptea
Tablourile ce mă-nconjoară!

O REFÚGIO
Na água pouco profunda acoplada
Um corpo disforme jaz em silêncio...
Da vida o mais querer é não querer nada,
Esperar alí! ... Ficar só eternamente! 
Olhando as flores brotar num campo imenso
Nos sons da noite da terra amada,
Abrir a janela, libertar a mente! 
Vaguear em recônditos lugares
Sem hora marcada para chegares!

REFUGIUL
În apa puţin profundă şi densă
Un corp diform se odihneşte în tihnă…
Ce poţi dori mai mult decât să nu vrei nimic de la soartă, 
Acolo s-aştepţi!… Singur întruna!
Privind florile-ncolţind pe-o câmpie-infinită
În zgomotele nopţii, din ţărâna dragă,
Să deschizi fereastra minţii – nebuna!
Să cutreieri prin locuri pierdute
Fără termene-n cuie bătute!

Traducere de Laura Leucă
MTTLC, Universitatea din Bucureşti

UM POETA PORTUGUÊS NO “HORIZONTE LITERÁRIO”
Matias José (pseudónimo de Carlos Camões Galhardas) é um novo poeta Português. Na sua criação, ele salva algo da herança literária do famoso poeta nacional Camões, autor de “Os Lusíadas”. O novo escritor também  mostra ter bom conhecimento sobre a criação poética de Mihai Eminescu, poeta nacional romeno. Nós pensamos que este novo autor pode tornar-se uma voz distinta da poesia contemporânea de seu país.
Desde 2011, Carlos Camões é um colaborador da nossa revista multicultural.
Apresentação por Daniel Dragomirescu

UN POET PORTUGHEZ LA “ORIZONTUL LITERAR”
Matias José (pseudonimul lui Carlos Camões Galhardas) este un tânăr poet portughez, care cultivă în versurile sale ceva din moştenirea marelui înaintaş al cărui nume îl poartă, poetul naţional portughez Camoes, autorul celebrei Lusiade. Din cultura poetică a confratelui din Portugalia nu lipsesc nici cunoştinţele despre creaţia lui Mihai Eminescu şi credem că prin perseverenţă, acest tânăr autor va putea deveni o voce poetică distinctă a literaturii actuale din ţara sa.
Din 2011, Carlos Camões este colaborator al revistei noastre multiculturale.
Prezentare bilingvă de Daniel Dragomirescu

Matias José (a nickname of Carlos Camões Galhardas) is a young Portugues poet. In his creation, he saves something from the literary heritage of famous national poet Camoes, author of Luciada. The young author is informed also on the poetic creation of Mihai Eminescu, Romanian national poet. We think this young author could become a distinct voice of contemporary poetry from his country.
Since 2011, Carlos Camões is a contributor of our multicultural journal.
Prezentare bilingvă de Daniel Dragomirescu
Fonte: Pág. 19 da revista HLC 2/2011

Pág. 19 da Revista HLC 2/2011
Poemas de Matias José 

8 comentários:

Anónimo disse...

P A R A B É N S !!!

QUEM TEM VALOR SERÁ SEMPRE RECONHECIDO!!!

Acredito, piamente, que algum dia a sua POESIA seja TAMBÉM PUBLICADA NUMA REVISTA PORTUGUESA!!!...

Uma Alandroalense que sempre APRECIOU A SUA ESCRITA!!! (L...)

Anónimo disse...

Concordo plenamente com o comentário de 2 de Junho de 2011 12:47. Quem tem valor sempre será reconhecido e as*******estrelas do céu brilharam no firmamento. Muitos parabéns Carlos, Cabé, POETA e Matias José.
Um grande beijinho e continua a brindar-nos com a tua poesia!

Maria

Ana Paula Fitas disse...

Poeta :))
O universo é muito mais feliz com o brilho de quem escreve como pensa e como sente... a Poesia!
... e eu fico feliz mas, tão feliz com este Reconhecimento que nem o sei dizer melhor que isto: Tu mereces! Sim, tu mereces... porque trazes na alma, desde sempre, a Poesia... e agora, meu querido amigo, chegou o momento em que a partilhas com o mundo! Por todos nós, Obrigado... e Muitos, muitos Parabéns!... resta-me pedir-te: por favor, não deixes nunca de escrever! :))
Um grande, grande abraço e um beijo.

Ana Paula Fitas disse...

... e claro, meu querido amigo, claro que já publiquei a minha homenagem a este teu merecido e tocante reconhecimento com link para este teu post - porque não fui capaz de reproduzir a capa da revista ou aquela bela imagem em que o teu rosto surge enquadrado pela tua poesia e que tu e o MUDA conseguiram publicar... Fica o teu rosto, as minhas palavras e um dos teus poemas... como homenagem, como testemunho, como partilha e expressão dos votos de muitas Felicidades na continuação da tua obra e da sua divulgação.
Um beijinho.

Rogério Pereira disse...

Vim por "ordem" da Ana Paula Fitas
Ela me deixou a porta aberta
para te vir espreitar
meu caro Poeta

(que ninguèm use
o "santo" nome de Camões
em vão
E se em vão não for
use, abuse e honre
o nome desse Senhor)

Camões disse...

A «Língua de Camões», porque é disso que se trata, como referência universal da nossa cultura literária...

Sem comparações ou abusos e, como muito bem refere, honrando o nome dos nossos antepassados.

Agradeço a porta sempre aberta de Ana Paula Fitas para a sua visita.

Anónimo disse...

Caro POETA:
Carlos Alberto Biga C A M Õ E S
Galhardas:...

Vá-nos sempre Brindando com a Sua EXCELENTE POESIA!!!!!!!!...

«QUE O RESTO URTIGAS SÃO» !!!!!....


Uma Alandroalense (L...)

Anónimo disse...

Já vem tarde o tão merecido reconhecimento...

parabens conimbricenses